Vibrações ocupacionais: uma revisão da literatura

Cláudio Vidrih Ferreira, Ana Cláudia Scarpim

Resumo


Objetivo: realizar revisão da literatura e apresentar breves considerações sobre as vibrações ocupacionais, em especial, seus efeitos sobre o corpo humano. Metodologia: pesquisa bibliográfica desenvolvida a partir de livros, revistas, artigos, anais, normas técnicas etc. Resultado: estado da arte sobre vibrações ocupacionais, destacando que a vibração ainda é pouco estudada e pouco conhecido seus efeitos sobre o organismo humano. Conclusão: É imprescindível realizar investigações nos ambientes de trabalho, buscando verificar o nível de vibração e seus prováveis efeitos sobre a saúde dos trabalhadores, norteando, assim, políticas adequadas de proteção, prevenção e necessidade de fiscalização, quanto ao atendimento das normas de uso de equipamentos de segurança, buscando minimizar o aparecimento de lesões geradas em função da exposição à vibração.


Texto completo:

PDF

Referências


Soeiro NS. Vibrações e o corpo humano: uma avaliação ocupacional. In: Workshop de Vibrações e Acústica, I, Tucurui/PA, 2011, 10p. Available from: http://www.ufpa.br/gva/Arquivos%20PDF/I_WORKSHOP_TUCURUI/Workshop_Tucurui/Palestras/03_P01_Vibracoes_e_o_Corpo_Humano_uma_avaliacao_ocupacional.pdf.

Fernandes M & Morata TC. Estudo dos efeitos auditivos e extra-auditivos da exposição ocupacional a ruído e vibração. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, 68(5); 2002, 9p. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72992002000500017.

Balbinot A & Tamagna A. Avaliação da transmissibilidade da vibração em bancos de motoristas de ônibus urbanos: um enfoque no conforto e na saúde. Revista Brasileira de Engenharia Biomédica, 18(1), p. 31-38; 2002. Available from: http://hdl.handle.net/10183/49439.

Ximenes G M & Mainier FB. Programas de proteção de saúde e segurança de exposição às vibrações. XXV ENEGEP Porto Alegre, RS, Brasil, 2008, 8p.

Gil AC. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed., São Paulo, Atlas, 2008.

Grandjean E. Manual de Ergonomia: adaptando o trabalho ao homem. 5 ed. Porto Alegre: Bookman, 2008. ISBN 0-7484-0665-4.

Iida I. Ergonomia: Projeto e Produção. Edgard Blücher Ltda. São Paulo, 1990.

Vendrame AC. Vibração ocupacional – Estado da arte. 2010. Available from: http://www.vendrame.com.br/artigos.htm.

Moraes AL, Silva CM, Moraes JAR, Nara EOB e Honnenmacher H. Avaliação ergonômica das vibrações na atividade do operador de empilhadeiras em uma indústria fumageira. In: XIII SIMPEP – Bauru, SP, Brasil, 2006, 10p.

Couto HA. Ergonomia aplicada ao Trabalho. Manual técnico da máquina humana. V.1, 353p. Belo Horizonte: Ergo, 1995.

International Organization for Standardization ISO 2631-1. “Mechanical vibration and shock – evaluation of human exposure to whole-body vibration – Part I: general requirements”. Switzerland: International Standard, Geneva, 1997.

Murata K, Araki S, Aono H. Central and Peripheral nervous system effects on hand-arm vibrating tool operation: a study os brainstem auditory-evoked potential and peripheral nerve condution. Int. Arch. Occup. Environ. Health, 62(3), pp. 183-7, 1990.

Lopes JL. Palestra: Vibração ocupacional. ITSEMAP, 2008, Available from: www.itsemapbrasil.com.br

Griffin MJ, Hayward RA. “Effects of horizontal whole-body vibration on reading applied ergonomics”. Ergonomics, pp. 165-169. 1994.

Klingestierna U, Pope MH. “Body height changes from vibration”. Spine, pp. 566-568. 1987.

Ishitake T e Matoba T. “Frequency weighting for the effects of exposure to whole-body vibration on gastric motility.” 2ND INTERNATIONAL CONFERENCE ON WHOLE-BODY VIBRATION INJURIES. 2000.

Mansfield NJ, Griffin MJ. “Effect of posture and vibration magnitude on apparent mass and pelvis rotation during exposure to whole-body vertical vibration”. 2ND INTERNATIONAL CONFERENCE ON WHOLE-BODY VIBRATION INJURIES, 43-44. 2000

Palmer KT, Griffin MJ, Bendall H, Pannett B. “Prevalence and pattern of occupational exposure to whole body vibration in Great Britain: findings from a national survey”. Occupational Environmental Medicine, pp. 229-236. 2000.

Rehn B, Lündström R, Nilsson T, Bergdahl IA, Ahlgren C, Sundelin G. “Musculoskeletal symptoms among drivers of all-terrain vehicles”. 2nd International Conference on Whole-Body Vibration Injuries, 7-9. 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.