Realidade virtual na hemiparesia adquirida após acidente vascular encefálico

ADRIANA CARVALHO DOS SANTOS, LUANA DE MOURA MONTEIRO

Resumo


Objetivo: Expor o que o acervo literário já apresenta no que diz respeito aos efeitos da realidade virtual como método terapêutico na reabilitação de pacientes com hemiparesia pós-AVE. Metodologia: Para esta revisão da literatura de natureza integrativa foram selecionados artigos das bases de dados PubMed, LILACS e SciELO. Resultados: Dos 31 artigos encontrados, apenas cinco obedeceram integralmente aos critérios propostos. Todos os estudos apresentaram resultados satisfatórios, como melhora na mobilidade funcional de membros superiores e inferiores, sobretudo, com o uso da realidade virtual associado à fisioterapia convencional. Conclusão: Novos estudos devem ser realizados nesse sentido, os quais deverão apresentar maior consonância metodológica a fim de ampliar o nível das evidências cientificas e elucidar todos os aspectos que envolvem esse tema.

Descritores: Acidente vascular cerebral. Paresia. Interface usúario-computador. Reabilitação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.